x
 INSTITUCIONAL
 PRODUTOS
 SERVIÇOS
 EXCLUSIVO
 ARTIGOS
 IMPRENSA
 AGRICULTURA
 MIP
 +55 19 99695-2666
x
NEOMIP MAX
MACROMIP MAX
STRATIOMIP
TRICHOMIP-P
TRICHOMIP-G
Eficácia e Praticabilidade Agronômica
Estudos de Resíduos Químicos
MIP
Seletividade (Organismos Não Alvo)
Menu E-Commerce Busca
 
 

Você está em: Imprensa

 
 
 
 
2017-02-23
Problema em dobro: a mariposa fura os frutos e a lagarta come as folhas
 
 
Pela primeira vez as espécies Gonodonta bidens, G. nutrix e G. pyrgo foram relatadas atacando pinha e atemoia no Brasil
 

Foto: A. Hendrickson (2016)

As frutas comestíveis da família Annonaceae são importantes economicamente para o Brasil. Uma das principais é a pinha - 95% da produção nacional ocorre no nordeste do país. No caso da atemoia, sua produção ainda está em expansão – 44% da produção brasileira é concentrada em São Paulo. Nos últimos anos, a produção desses frutos estão ampliando no Norte de Minas Gerais, destacando o município de Janaúba.

A associação de pragas nestas lavouras é um dos fatores que afetam a produção - larvas e adultos do gênero Gonodonta são um exemplo. Em plantações de Citrus, os adultos deste gênero perfuram a cutícula do fruto com sua probóscide para alimentar-se de sucos dos vegetais e as larvas alimentam-se das folhas. Esta característica é bem incomum em lepidópteros, pois normalmente os adultos não causam danos. Isto aumenta ainda mais a preocupação.

Até então não havia registro dos danos causados em frutos e folhas por este inseto em anonáceas no Brasil. Devido a falta de informação sobre a ocorrência de Gonodonta em plantas cultivadas, pesquisadores da Universidade Estadual de Montes Claros avaliaram a ocorrência de larva desfolhadoras de Gonodonta em pinha e atemoia no norte do Estado de Minas Gerais.

Foram coletadas larvas em plantações de Annonaceae (pinha e atemoia) na área rural do município de Janaúba. Os adultos obtidos foram enviados para identificação em laboratório. As espécies identificadas foram: Gonodonta bidens, G. nutrix e G. pyrgo. 85% das plantas do pomar estavam infestados por larvas de Gonodonta e a porcentagem média de desfolhação foi de 30%.

Este foi o primeiro registro destas espécies de Gonodonta infectando pinha e atemoia no Brasil. Estudos como este são importantes para o Brasil no sentido de garantir a qualidade dos produtos agrícolas, monitorar a disseminação da espécie e estabelecer um manejo eficaz.

 


Fonte: DefesaVegetal

 
 
 
voltar para home
 
Problema em dobro: a mariposa fura os frutos e a lagarta come as folhas
Pela primeira vez as espécies Gonodonta bidens, G. nutrix e G. pyrgo foram relatadas atacando pinha e atemoia no Brasil
2017-02-23

Foto: A. Hendrickson (2016)

As frutas comestíveis da família Annonaceae são importantes economicamente para o Brasil. Uma das principais é a pinha - 95% da produção nacional ocorre no nordeste do país. No caso da atemoia, sua produção ainda está em expansão – 44% da produção brasileira é concentrada em São Paulo. Nos últimos anos, a produção desses frutos estão ampliando no Norte de Minas Gerais, destacando o município de Janaúba.

A associação de pragas nestas lavouras é um dos fatores que afetam a produção - larvas e adultos do gênero Gonodonta são um exemplo. Em plantações de Citrus, os adultos deste gênero perfuram a cutícula do fruto com sua probóscide para alimentar-se de sucos dos vegetais e as larvas alimentam-se das folhas. Esta característica é bem incomum em lepidópteros, pois normalmente os adultos não causam danos. Isto aumenta ainda mais a preocupação.

Até então não havia registro dos danos causados em frutos e folhas por este inseto em anonáceas no Brasil. Devido a falta de informação sobre a ocorrência de Gonodonta em plantas cultivadas, pesquisadores da Universidade Estadual de Montes Claros avaliaram a ocorrência de larva desfolhadoras de Gonodonta em pinha e atemoia no norte do Estado de Minas Gerais.

Foram coletadas larvas em plantações de Annonaceae (pinha e atemoia) na área rural do município de Janaúba. Os adultos obtidos foram enviados para identificação em laboratório. As espécies identificadas foram: Gonodonta bidens, G. nutrix e G. pyrgo. 85% das plantas do pomar estavam infestados por larvas de Gonodonta e a porcentagem média de desfolhação foi de 30%.

Este foi o primeiro registro destas espécies de Gonodonta infectando pinha e atemoia no Brasil. Estudos como este são importantes para o Brasil no sentido de garantir a qualidade dos produtos agrícolas, monitorar a disseminação da espécie e estabelecer um manejo eficaz.

 


Fonte: DefesaVegetal

 
 
voltar

 
© 2017 PROMIP. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Sopa de Ideias
 
10 anos de PROMIP
FICOU INTERESSADO EM NOSSAS SOLUÇÕES?
FALE COM A PROMIP
Nome: E-mail: Mensagem:
Linkedin Facebook Instagram Youtube
Voltar
© 2017 PROMIP.
Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Sopa de Ideias