x
 INSTITUCIONAL
 PRODUTOS
 SERVIÇOS
 EXCLUSIVO
 ARTIGOS
 IMPRENSA
 AGRICULTURA
 MIP
 +55 19 99695-2666
x
NEOMIP MAX
MACROMIP MAX
STRATIOMIP
TRICHOMIP-P
TRICHOMIP-G
Eficácia e Praticabilidade Agronômica
Estudos de Resíduos Químicos
MIP
Seletividade (Organismos Não Alvo)
Menu E-Commerce Busca
 
 

Você está em: Imprensa

 
 
 
 
2017-05-03
Joaninhas na horta - Proteção eficaz contra pulgões
 
 

Por Alice Branco

Joaninhas têm tudo a ver com o controle biológico de pragas - ou seja, usar um inseto para controlar a proliferação de outros, nocivos às plantas. Para impedir, controlar ou evitar uma infestação de pulgões é preciso ter joaninhas à disposição.

Joaninhas no Brasil

As joaninhas são besouros que, em suas fases diversas, se alimentam de afídeos (pulgões), moscas de fruta, piolhos e outros insetos incômodos às plantas. Joaninhas são predadoras de insetos e, portanto, tê-las na horta não trará nenhum malefício ao que você cultivar.

Conheça algumas das joaninhas mais comuns

A joaninha mais comum, tanto aqui como na Europa, é a Coccinella septempunctata, também conhecida como Joaninha-dos-7-pontos pois, tem 7 pontinhos pretos sobre as asas vermelho-vivo, quando está na fase adulta. Na fase larval esta é uma lagarta azul com pintas amarelas.


Fonte foto: Wikipedia

Para você identificar se tem, ou se terá, joaninhas em sua horta, é preciso que tenha uma ideia do aspecto que esses besourinhos têm, em cada fase de sua vida:

Ciclo de vida da joaninha


Fonte foto: comofazerhorta

Ovinhos de joaninha 


Fonte foto: diariodebiologia.com

Uma larva da Coccinella septipunctata


Fonte foto: Wikipedia

Outra joaninha que se pode encontrar aqui é a joaninha-de-dois-pontos (Adalia bipunctata), de cor vermelho-acastanhado e duas pintas pretas, somente. Na fase larval esta joaninha é cinza com manchas amarelas.

Adalia bipunctata é esta joaninha aqui:


Fonte foto: Wikipedia

A única joaninha que é nativa do continente americano, a Cycloneda sanguinea, é inteiramente vermelha, sem nenhum pontinho nas asas. Conheça aqui:


Fonte foto: Wikipedia

E, por último, a Rodolia cardinalis, originária da Austrália, que também é chamada de joaninha-australiana e que foi introduzida em diversos países para combater as cochonilhas dos pomares.

Rodolia cardinalis é esta senhora aqui:


Fonte foto: Wikipedia

Pulgões ao ataque é assim:

Uma joaninha adulta come, por dia, algo entre 50 a 200 pulgões (a variação depende da espécie de joaninha que você tenha em sua horta) e, assim sendo, este besourinho é um dos principais agentes do controle biológico de pragas em hortas e pomares.

Joaninha comendo um pulgão:


Fonte foto: hortaamedida

Os estragos causados por uma infestação de pulgões é bastante significante pois, esses bicharocos sugam a seiva das partes mais novas das plantas impedindo seu desenvolvimento e, caso a infestação seja massiva, podendo ocasionar a sua morte em poucos dias.

Folhas novas com pulgões:


Fonte foto: hortaamedida

Já falamos sobre alguns medicamentos fáceis de se preparar em casa para você tratar de infestações com pulgões mas, com certeza, o mais efetivo é mesmo você atrair joaninhas.

Plantas que atraem as joaninhas

Joaninhas gostam de plantas que retenham água em suas partes - folhas côncavas, flores de copo - coloridas e cheirosas. Assim, uma lista de plantas poderá te ajudar a atrair ou a manter as joaninhas perto da sua horta e pomar. Sim, digo manter pois que você também poderá trazer indivíduos adultos (comprados em kits) ou colhidos em outros lugares.

A Senhora do Monte indica as seguintes ervas como boas atratoras de joaninhas:

- anis

- erva-doce

- coentro

- cominho

- angélica

- cenouras

- milefólio

- cosmos

- coreopsis

- gerânio

- dente-de-leão

- zinias

Mas, também das flores de verão as joaninhas se agradam, e muito, e de flores ricas em pólen, do qual também se alimenta.

No inverno, os indivíduos adultos se mantém escondidos entre folhas e cascas de árvore. Seu ciclo de vida é de 180 dias e, em um ano podem ocorrer até 5 gerações.

E, caso você decida usar também algum outro sistema para retirar os pulgões, prefira fazê-lo por “coleta manual” para não prejudicar os ovos de joaninhas que, frequentemente, são postos sob folhas das plantas já infestadas (nada melhor do que sair do ovo ao lado da despensa, não é?).

Este é um dos resultados de introduções descuidadas de animais externos a uma determinada região - causamos um desequilíbrio biológico difícil de ser contido.

Por isso a nossa responsabilidade na natureza é a maior de todas. Por uma decisão ruim prejudicamos a vida como um todo.

 


Fonte: Greenme

 
 
 
voltar para home
 
Joaninhas na horta - Proteção eficaz contra pulgões
2017-05-03

Por Alice Branco

Joaninhas têm tudo a ver com o controle biológico de pragas - ou seja, usar um inseto para controlar a proliferação de outros, nocivos às plantas. Para impedir, controlar ou evitar uma infestação de pulgões é preciso ter joaninhas à disposição.

Joaninhas no Brasil

As joaninhas são besouros que, em suas fases diversas, se alimentam de afídeos (pulgões), moscas de fruta, piolhos e outros insetos incômodos às plantas. Joaninhas são predadoras de insetos e, portanto, tê-las na horta não trará nenhum malefício ao que você cultivar.

Conheça algumas das joaninhas mais comuns

A joaninha mais comum, tanto aqui como na Europa, é a Coccinella septempunctata, também conhecida como Joaninha-dos-7-pontos pois, tem 7 pontinhos pretos sobre as asas vermelho-vivo, quando está na fase adulta. Na fase larval esta é uma lagarta azul com pintas amarelas.


Fonte foto: Wikipedia

Para você identificar se tem, ou se terá, joaninhas em sua horta, é preciso que tenha uma ideia do aspecto que esses besourinhos têm, em cada fase de sua vida:

Ciclo de vida da joaninha


Fonte foto: comofazerhorta

Ovinhos de joaninha 


Fonte foto: diariodebiologia.com

Uma larva da Coccinella septipunctata


Fonte foto: Wikipedia

Outra joaninha que se pode encontrar aqui é a joaninha-de-dois-pontos (Adalia bipunctata), de cor vermelho-acastanhado e duas pintas pretas, somente. Na fase larval esta joaninha é cinza com manchas amarelas.

Adalia bipunctata é esta joaninha aqui:


Fonte foto: Wikipedia

A única joaninha que é nativa do continente americano, a Cycloneda sanguinea, é inteiramente vermelha, sem nenhum pontinho nas asas. Conheça aqui:


Fonte foto: Wikipedia

E, por último, a Rodolia cardinalis, originária da Austrália, que também é chamada de joaninha-australiana e que foi introduzida em diversos países para combater as cochonilhas dos pomares.

Rodolia cardinalis é esta senhora aqui:


Fonte foto: Wikipedia

Pulgões ao ataque é assim:

Uma joaninha adulta come, por dia, algo entre 50 a 200 pulgões (a variação depende da espécie de joaninha que você tenha em sua horta) e, assim sendo, este besourinho é um dos principais agentes do controle biológico de pragas em hortas e pomares.

Joaninha comendo um pulgão:


Fonte foto: hortaamedida

Os estragos causados por uma infestação de pulgões é bastante significante pois, esses bicharocos sugam a seiva das partes mais novas das plantas impedindo seu desenvolvimento e, caso a infestação seja massiva, podendo ocasionar a sua morte em poucos dias.

Folhas novas com pulgões:


Fonte foto: hortaamedida

Já falamos sobre alguns medicamentos fáceis de se preparar em casa para você tratar de infestações com pulgões mas, com certeza, o mais efetivo é mesmo você atrair joaninhas.

Plantas que atraem as joaninhas

Joaninhas gostam de plantas que retenham água em suas partes - folhas côncavas, flores de copo - coloridas e cheirosas. Assim, uma lista de plantas poderá te ajudar a atrair ou a manter as joaninhas perto da sua horta e pomar. Sim, digo manter pois que você também poderá trazer indivíduos adultos (comprados em kits) ou colhidos em outros lugares.

A Senhora do Monte indica as seguintes ervas como boas atratoras de joaninhas:

- anis

- erva-doce

- coentro

- cominho

- angélica

- cenouras

- milefólio

- cosmos

- coreopsis

- gerânio

- dente-de-leão

- zinias

Mas, também das flores de verão as joaninhas se agradam, e muito, e de flores ricas em pólen, do qual também se alimenta.

No inverno, os indivíduos adultos se mantém escondidos entre folhas e cascas de árvore. Seu ciclo de vida é de 180 dias e, em um ano podem ocorrer até 5 gerações.

E, caso você decida usar também algum outro sistema para retirar os pulgões, prefira fazê-lo por “coleta manual” para não prejudicar os ovos de joaninhas que, frequentemente, são postos sob folhas das plantas já infestadas (nada melhor do que sair do ovo ao lado da despensa, não é?).

Este é um dos resultados de introduções descuidadas de animais externos a uma determinada região - causamos um desequilíbrio biológico difícil de ser contido.

Por isso a nossa responsabilidade na natureza é a maior de todas. Por uma decisão ruim prejudicamos a vida como um todo.

 


Fonte: Greenme

 
 
voltar

 
© 2017 PROMIP. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Sopa de Ideias
 
10 anos de PROMIP
FICOU INTERESSADO EM NOSSAS SOLUÇÕES?
FALE COM A PROMIP
Nome: E-mail: Mensagem:
Linkedin Facebook Instagram Youtube
Voltar
© 2017 PROMIP.
Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Sopa de Ideias